26 Outubro 2010

Planificação do projecto

A planificação do nosso projecto foi alterada diversas vezes devido a ter de ser adaptada a respostas que íamos recebendo da instituição, aqui apresento o resultado final.

23 Outubro 2010

Mas afinal o que é isto de ser diferente?

Muitas pessoas olham de lado para as pessoas apenas porque elas não tem visão, ou porque não tem um braço e só por isso as discriminam. Mas acham que essas pessoas já não tem um peso enorme na consciencia do que lhes aconteceu, é clao que tem porque ninguém gostaria que acontecesse algo a si próprio. Muitas pessoas não tem culpa do que lhes aconteceu e é por isso que a certos acontecimentos chamamos de acidentes, mas nisso ninguém pensa, olhamos para a pessoa se ela não é igual a nós por razões variadas dicriminamo-la. Mas porque discriminar quando podemos ajudar, ajudar a pensar que só porque não andas com as duas pernas como eu, não te vou deixar sozinho vou te apoiar! porque não pensar assim?
Hoje aqui vos deixo um conselho : Em vez de discriminarem a diferença, porque não convivem com ela?


22 Outubro 2010

Reflexão das dinâmicas realizadas nas aulas

Neste novo módulo nos realizamos algumas dinâmicas sobre a temática "Ser diferente versus normal", e uma das dinâmicas realizadas foi a de andarmos pela sala de olhos fechados e termos de nos levantar do nosso lugar ir a rua, voltar e sentarmo-nos para mim isto foi muito complicado pois a visão é um dos sentidos mais importantes e sem ela eu já não sou nada, pois eu uso óculos e noto que quando os tiro tenho muita dificuldade em conseguir ver o que me rodeia mas sei que os tenho ali para por e volta tudo ao normal mas pensar que não ver é uma coisa permanente assusta-me. Outra dinâmica realizada foi a de não falarmos e termos de transmitir uma frase aos colegas de turma, isto não foi difícil porque não escolhemos nada muito dificil de demonstrar, tive muito mais dificuldade quando era outro grupo a tentar passar uma ideia, eu simplesmente não consegui perceber. Penso que estas dinâmicas foram bem realizadas e também porque são apropriadas ao tema do novo módulo. Agora se pensarmos nas pessoas que tem de viver com isto sempre, no seu dia-a-dia é simplesmente aterrador, pois penso que devem estar sempre revoltadas por estarem sempre dependentes de outras pessoas e claro que também nunca se devem sentir muito seguras.

19 Outubro 2010

Conteúdos do Módulo 9- Representação social da diferença e intervenção sociocultural

  • Ser diferente versus normal
  • As questões étnicas e culturais
  • Os emigrantes e as suas culturas
  • A importância da multiculturalidade e interculturalidade na sociedade actual
  • A saúde mental e as suas implicações em ser “normal”
  • O processo de envelhecimento
  • O papel do idoso na vida social, familiar, económica e politica – o que é ser velho
  • Os aspectos individuais e colectivos da vida – os factores genéticos, biológicos, físicos, químicos e nutricionais e os aspectos psicológicos, sociológicos, económicos e comportamentos ambientais
  • As questões do género

11 Outubro 2010

Reflexão final sobre o Módulo 7

Durante este módulo que passou um pouco rápido, eu penso que consegui adaptar-me bem a matéria, pois  como certas partes já foram faladas em módulos anteriores, isso facilitou a aprendizagem.
Quando a professora nos disse que iamos fazer um portefolio digital eu fiquei um bocadinho ressentida, pois nunca tinha feito nenhum e já estava habituada a ideia do portefolio "normal". Mas mesmo assim consegui adaptar-me bem e fui fazendo e colocando postagens sobre os tópicos fornecidos pela professora.
Neste módulo as dificuldades principais que senti foram sobre a realização do portefolio e em encontrar informações que se adequassem aos tópicos. Penso que durante este módulo trabalhei bem, como toda a turma, pois passamos muito tempo a realizar o blog o que para nos estar no computador na aula é sempre mais divertido do que estar a ouvir matéria. Espero que a professora e mesmo os meus colegas de turma achem que tenho um portefolio digital razoavel e que seja perceptivel.

08 Outubro 2010

Reflexão da semana de 4-10-2010 a 8-10-2010

Esta semana apesar de eu ter colocado muitas postagens não trabalhei tanto durante a semana pois tinha muitas coisas para fazer e acabei por ir deixando o portefólio digital um pouco para trás, mas mesmo assim consegui colocar postagens sobre todos os tópicos que me faltavam e ainda fazer uma abordagem sobre os mesmos. Penso que nesta semana aprendi muita informação sobre este módulo, como os direitos e deveres de um trabalhador, e também algo que me assusta um pouco, o contrário do trabalho, o desemprego as suas causas e os efeitos que tem na sociedade em geral. Acho que já se tornou um pouco mais fácil de colocar postagens no blog, mas continuo a considerar que é mais dificil que em formato de papel. Mas vou-me habituando a ideia. Espero que a professora quando vier ver o meu portefólio digital o considere razoavél e que eu consiga obter uma boa classificação. Mas que também me comente com críticas construtivas para que eu possa melhorar no próximo portefólio.

Direitos e deveres do ASC

Direitos:
·         Direito de participação;
·         Direito à formação e informação para o exercício da sua função;
·         Direito ao apoio técnico, material e documental;
·         Direito à segurança na actividade profissional;
·         Direito à negociação colectiva.
Deveres:
·        Contribuir para a formação e realização integral dos indivíduos, promovendo o desenvolvimento das suas capacidades, estimulando a sua autonomia e criatividade, incentivando a formação de cidadãos civicamente responsáveis e democraticamente intervenientes na vida da comunidade;
·         Reconhecer e respeitar as diferenças socioculturais dos membros da comunidade, valorizando os diferentes saberes e culturas, combatendo processos de exclusão e discriminação, promovendo a interculturalidade;
·         Colaborar com todos os intervenientes da animação sociocultural, favorecendo a criação e o desenvolvimento de relações de respeito mútuo;
·         Participar na organização e assegurar a realização das actividades de animação sociocultural;
·         Sigilo profissional, respeitando a natureza confidencial da informação relativa aos cidadãos;
·         Reflectir sobre o trabalho realizado individual e colectivamente;
·         Enriquecer e partilhar os recursos da animação sociocultural, bem como utilizar novos meios que lhe sejam propostos numa perspectiva de abertura à inovação e de reforço da qualidade da animação sociocultural;
·         Co-responsabilizar-se pela preservação e uso adequado das instalações e equipamentos que utilize;
·         Actualizar e aperfeiçoar os seus conhecimentos, capacidades e competências, numa perspectiva de desenvolvimento pessoal e profissional;
·         Cooperar com os restantes intervenientes na animação sociocultural com vista à implementação de projectos e animação;
·         Promover as relações internacionais e a aproximação entre povos.

Baseado em:
Webgrafia
Em 08 de Outubro de 2010

Para mim o direito mais importante do animador é o "direito ao apoio técnico, material e documental", pois considero que sem esses apoios é dificil de trabalhar e poder realizar actividades/dinâmicas, por isso para mim este é o direito mais importante. Em relação aos deveres penso que os deveríamos cumprir todos, pois cada um tem a sua importância.

07 Outubro 2010

O papel do ASC

Video sobre o papel e as funções do ASC:
 http://videos.sapo.pt/c4vmpA4MsZTZVL1Js02D

Webgrafia
Retirado em 08 de Outubro de 2010

Coloquei este video pois considero que retrata bem o papel do Animador Sociocultural, pois faze-o de uma forma simples e ao mesmto tempo animada, e como não estamos a ler textos exaustivos, logo ai considero que é melhor. E também nos fala das suas funções com imagens alusivas o que facilita sempre a compreensão.

Medidas de combate ao Desemprego

Algumas das medidas para combater o que é agora tão frequente:

* Apoiar a criação do próprio emprego;
* Fomentar a formação profissional para desempreegados;
* Fomentar a criação de estágios profissionais para jovens;
* Aumentar a idade de escolaridade;
* Dar formação profissional;
* Melhorando a gestão de empresas e instituições;

Baseado em:
Bibliografia
GRAÇA,M.Luísa e, PINTO, L. Pedro, Economia 10º ano, Edições ASA, 2003,1º Edição, pág. 85.

Direitos e deveres do trabalhador

DIREITOS:
· Ser tratado com igualdade no acesso ao emprego, formação e promoção profissional;
· Receber retribuição;
· Trabalhar o limite máximo de 40 horas por semana e 8 horas por dia;
· Descansar pelo menos um dia por semana;
· Receber uma retribuição especial pela prestação de trabalho nocturno;
· Receber uma retribuição especial pela prestação de trabalho suplementar;
· Gozar férias;
· Receber subsídio de férias;
· Receber subsídio de Natal;
· Recorrer à greve para defesa dos seus interesses;
· Ser protegido na maternidade e paternidade;
· Segurança no emprego, sendo proibidos os despedimentos sem justa causa;
· Regime especial caso seja trabalhador estudante;
· Constituir associações sindicais para defesa e promoção dos seus interesses
socioprofissionais;
· Receber por escrito do empregador informações sobre o seu contrato de trabalho como.

DEVERES:
· Respeitar e tratar com educação o empregador, os companheiros de trabalho e as demais pessoas com quem estabeleça relações profissionais;
· Comparecer ao serviço com assiduidade e pontualidade;
· Realizar o trabalho com zelo e diligência;
· Cumprir as ordens do empregador em tudo o que respeite à execução do trabalho, salvo na medida em que se mostrem contrárias aos seus direitos e garantias;
· Guardar lealdade ao empregador, nomeadamente não negociando por conta própria ou alheia em concorrência com ele, nem divulgando informações referentes à sua organização, métodos de produção ou negócios;
· Velar pela conservação e boa utilização dos bens relacionados com o seu trabalho que lhe forem confiados pelo empregador;
· Promover ou executar todos os actos tendentes à melhoria da produtividade da empresa.












Baseado em:
Webgrafia
http://www.web-emprego.com/direitos-e-deveres-dos-trabalhadores/
Em 01 de Outubro de 2010

Causas e consequências do desemprego

Causas:
* Globalização;
* Desenvolvimento tecnológico;
* Desindustrialização;
* Terceriarizaçao;
* Modernos métodos de gestão.

Consequências:
* Encargo para a sociedade;
* Provoca uma subida de preços;
* Surge um mercado negro no trabalho quando o desemprego é elevado
* Motivo de preoucupação para a sociedade;
* Excesso de concentração de renda.

Baseado em:
Bibliografia
GRAÇA,M.Luísa e, PINTO, L. Pedro, Economia 10º ano, Edições ASA, 2003,1º Edição, pág. 82 e 83.

Taxa de actividade e do desemprego

  • A taxa de actividade é um importante indicador sobre o trabalho e fornece indicações relevantes sobre a situação da actividade económica.
Por exemplo se a taxa de actividade é 10 % isso significa que em cada 100 da população total, 10 fazem farte da população activa.
  • A taxa de desemprego mede-se pelo número de individuos que não conseguem encontar emprego relativamente ao número da população activa.
Por exemplo se a taxa de desemprego é de 15% isso quer dizer quem em cada 100 da população activa, 15 são desempregados.

















Baseado em:
Bibliografia
CARDOSO, M. Manuela , REIS, Vitor, Introdução à economia, 10º ano, Edições ASA, 1999, 1º Edição, pág. 72

Formas de trabalho

  • Trabalho manual, exige um esforço físico.
  • Trabalho intelectual, exige um esforço intelectual.
  • Trabalho directo, é realizado através do manuseamento dos objectos de trabalho.
  • Trabalho indirecto, é realizado sem a actuação directa do trabalhador.
  • Trabalho de execução, é executado a mando de outrem.
  • Trabalho de direcção, consiste no desempenho de funções de gestão ou coordenação.
  • Trabalho de inovação, todo o trabalho de criação ou descoberta.
Baseado em:
Bibliografia
GRAÇA,M.Luísa e, PINTO, L. Pedro, Economia 10º ano, Edições ASA, 2003,1º Edição, pág. 79

01 Outubro 2010

Reflexão da semana de 27-09-2010 a 01-10-2010

Durante esta semana fui continuando a trabalhar em aspectos da apresentação do meu blog, mas foquei-me essencialmente nos contéudos do módulo que queria colocar no portefólio digital. Fui tirando algumas informações marioritariamente da internet, mas tentei sempre ir escrevendo algumas coisas por mim para a professora ver o meu trabalho. Fui sempre dando a minha opinião e tentando ir cumprido os parâmetros da professora. Penso que esta semana fui me habituando melhor a trabalhar no blog mas mesmo assim gosto mais em formato de papel porque aqui eu tenho de vir constantemente e se fosse em papel era um tabalho diferente. Considero que criar o meu portefólio digital está a correr melhor do que aquilo que eu esperava. As dificuldades maiores que tenho é por vezes em encontrar informação útil sobre os temas, pois é verdade que a internet tem muita informação mas tem de se saber escolher. Espero que na próxima semana as coisas corram melhor.

Tipos de Desemprego

Desemprego Tecnológico- Resulta da substitiuição do Homem por máquinas;
Desemprego Cíclico- É resultado dos períodos da crise;
Desemprego Repetitivo- Acontece quando se muda muitas vezes de emprego, pois tem-se contratos de curto prazo ou empregos de part-time.
Desemprego Longa Duração- Quem se encontra desempregado há mais de um ano.
Desemprego Sazonal- Acontece quando se trabalha em actividades por exemplo agrícolas, que tem certas alturas mais produtivas, e outras que não são necessário tantos trabalhadores.
Desemprego Voluntário- Quando mudamos de emprego por razões pessoais, como insatisfação do emprengo anterior.

Baseado em:
Bibliografia
GRAÇA,M.Luísa e, PINTO, L. Pedro, Economia 10º ano, Edições ASA, 2003,1º Edição, pág. 81 e 82.

Desemprego

Assistam este vídeo: (é muito curtinho!)
http://www.youtube.com/watch?v=6PnN5JJyWHY

Webgrafia
Retirado do site youtube em 01 de Outubro de 2010

 Esse fenómeno social é observado principalmente em países subdesenvolvidos cujas economias não conseguem suprir o crescimento populacional. Um agravante é a crescente mecanização e informatização dos processos de trabalho, acabando com cargos que antes eram desempenhados por pessoas sem instrução/qualificação e, agora, por exigirem conhecimento e formação, acabam excluindo muitos trabalhadores do mercado.

Baseado em:
Webgrafia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Desemprego
Em 01 de Outubro de 2010

O desemprego tem vindo a aumentar muito e ainda mais neste últimos anos, é muito complicado encontrar-se um emprego quando a entidade patronal pede tantas qualificações que são cada vez mais dificeis de obter, e ainda mais com todas as novas tecnologias que andam a substituir o que pessoas podiam fazer. Penso que é positivo tentarem tornar as coisas mais mecanizadas mas penso que não reparam no que estão a fazer ao mundo pois quanto mais dificil tornam as coisas mais complicado para as pessoas se torna conseguir arranjar um emprego que lhes forneça o rendimento mínimo para sobreviverem.
 Sobre a animação, o animador sociocultural eu considero que o nosso emprego ainda não está em risco pois penso que por enquanto e friso o por enquanto ainda temos locais para trabalhar. Acho que o animador tem de ir sempre inovando porque agora já existem muitas mais pessoas a tirarem este curso e especializarem-se nesta area o que vai tornando a tarefa de vingarmos neste mundo um pouco mais complicada. As habilitações que pedem por vezes são muito exageradas. Mas tal como falei no inicio do meu texto penso que a preocupação na profissão de animador apesar de termos sempre que nos ir preoucupando penso que não somos a profissão mais em risco.

Obs.: Coloquei o video apenas para começar a falar do desemprego, é apenas uma brincadeira. Pois preferi falar do desemprego em vez de colocar um video grande sobre o mesmo.